top of page

Região América Sul realiza reunião da Equipe de Pastoral Juvenil em Curitiba


Aconteceu em Curitiba, entre os dias 9 e 10 de maio, o encontro  presencial da equipe Pastoral Juvenil. Os representantes da Região América Sul (RAS) de referência, nomeados pelos seus respectivos Conselhos Provinciais diante do envolvimento com a pauta de evangelização juvenil, discutiram e elaboraram um plano de trabalho regional.

Para Diogo Galline, coordenador da equipe e articulador do encontro, a reunião tem grande importância para a sequência dos trabalhos. “Estar com o grupo reunido em um mesmo lugar, depois de quase um ano de discussões, é de suma importância para a efetividade dos próximos passos. Há questões que se concretizam melhor quando as pessoas estão juntas presencialmente”. Desta forma, Diogo afirma que foi possível avançar no discernimento de prioridades, e consequente construção de projetos de pastoral juvenil.


Primeiro dia

As atividades iniciaram com a acolhida da Província anfitriã (PMBCS) aos participantes, feita pelo Irmão Anacleto Peruzzo e Diogo Galline. Após a recepção, houve imersão no Memorial Marista, na qual puderam ter um contato maior com o patrimônio histórico e espiritual da Instituição. Na sequência, realizou-se um diagnóstico atual da Pastoral Juvenil na RAS, com a utilização do instrumental de análise SWOT.

No período da tarde, Fernanda Arruda, especialista em Planejamento Estratégico do Marista Brasil, conduziu o grupo para o mapeamento de pontos em comum entre as Províncias. Desta forma, todos puderam definir prioridades, consolidar, aprofundar e significar melhor o trabalho que fazem. Depois, ocorreu um momento bastante especial e aguardado: promoveu-se uma escuta de jovens de toda a Região América Sul, buscando saber seus anseios, experiências, sonhos e o que uma rede de Pastoral Juvenil pode agregar em suas vidas. A ação aconteceu por meio de uma conversa online, gerando elementos que agregaram ao diagnóstico realizado e inspirando os futuros projetos a serem desenvolvidos.


Segundo dia

A facilitadora, Fernanda Arruda, promoveu o trabalho em torno do planejamento estratégico da Pastoral Juvenil, utilizando-se dos elementos debatidos e gerados no dia anterior. Na sequência, houve a etapa de elaboração concreta do projeto de Pastoral Juvenil que se deseja para a Região América Sul, seguindo com a construção de um plano de ação. Essa última etapa foi conduzida por Maria Cecília. Com relação aos projetos estratégicos, chegou-se ao consenso de três necessidades: a) um espaço virtual na qual os envolvidos com a Pastoral Juvenil (com ênfase nos jovens) possam se encontrar, unidos por causas globais e conduzidos por eles próprios; b) uma oferta de plano formativo para os acompanhadores das juventudes, por meio de plataforma virtual; c) um rastreio de publicações e estudos voltados às juventudes da América Sul, com o intuito de se conhecer um pouco mais o perfil desse público.


Finalizando o encontro, houve um momento de conexão com outras redes e equipes que prestam suporte e tem relações próximas à Pastoral Juvenil, onde foram apresentadas as redes de laicato, Animação Vocacional, Comunicação e Rede de Escolas; e, para encerrar, um tempo orante e de avaliação.


Para Maria Cecília Crévola, analista de projetos da Região América Sul, um dos pontos mais importantes discutidos no encontro é a revisão dos modos de escuta dos jovens. “Falamos de protagonismo juvenil, de participação, e necessitamos criar espaços reais para que possam falar, possam se expressar e participar das ações como protagonistas”. Cecília também ressalta que as discussões foram feitas de forma alinhada com a III Assembleia Internacional da Missão Marista e com o Planejamento Estratégico da Região América Sul e do Instituto.

Comments


bottom of page